(NA) MÍDIA

Por Ordep

 Crônicas e artigos de jornal

Sobre Ordep

29 Fundação Cultural Palmares, 20/02/2009

Isenção de IPTU para todas as religiões

“[…] Para o antropólogo Ordep Serra, pesquisador e professor da Universidade Federal da Bahia, “a dificuldade do processo de tombamento passa pelo reconhecimento histórico e pelo valor da religião de matriz africana. Os terreiros são símbolos culturais e devem tomar cuidado para não perderem suas áreas verdes por conta das forças econômicas”[…].”

29 A Tarde Online, 14/01/2009

ALB anuncia “Sete Portas” como grande vencedor do Prêmio Nacional

“A Academia de Letras da Bahia (ALB) anunciou na noite desta quarta-feira (14) o livro Sete Portas, do pseudônimo João Germano, como grande vencedor do Prêmio Nacional Academia de Letras da Bahia/Brasken 2008. O nome do verdadeiro autor foi mantido em segredo durante toda a premiação, até mesmo para a comissão julgadora, que, logo após o anúncio do vencedor, abriu os envelopes que identificavam o autor da obra: Ordep Serra.”

 

29
“Intolerância religiosa – A ameaça à paz”

“O documentário Intolerância Religiosa – A ameaça à paz aborda o conflito gerado pela intolerância dos neopentecostais contra as religiões de matriz africana no Brasil. O filme retrata diversos casos de intolerância religiosa contra Terreiros de Candomblé e reúne depoimentos de vítimas desses atos. O filme é uma produção de Ordep Serra que contou com o patrocínio da Cese (Coordenadoria Ecumênica e Serviço) e o apoio de KOINONIA, UFBA (Universidade Federal da Bahia) e EPMHE-Hermes. Cópias em DVD do documentário podem ser solicitadas entrando em contato com KOINONIA: comunica@koinonia.org.br

29
Revista das Religiões, n.13
“A grande mãe do Candomblé”, por Michelle Veronese.
Contém trechos de entrevista feita pela autora com Ordep.

29
Monumenta, 2007. Pp. 24-25.
“Casa dos objetos mágicos: Salvador – Bahia”
Ritos e artes no candomblé foi a palestra de Ordep Serra, doutor em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo e chefe do Departamento de Antropologia da Universidade da Bahia, que esteve à frente do Projeto Egbé, entre 1997 e 2003, em defesa da preservação dos terreiros de candomblé em Salvador. Ordep é autor de vários livros relacionados à temática dos ritos afro-brasileiros. Dentre eles Águas do Rei, Dois estudos afro-brasileiros e O mundo das folhas.”

29
Terra Magazine, 06/08/2008
“Terreiro da Casa Branca: patrimônio do Brasil”
“[…] Como todos sabem, a Constituição Brasileira, no seu artigo 150, considera imunes de impostos os templos religiosos. Mas uma coisa ninguém compreende: porque motivo, ou com que propósito, a Prefeitura Municipal do Salvador insiste em cobrar imaginário débito de IPTU ao Terreiro da Casa Branca do Engenho Velho e ameaça levar a leilão seus monumentos, seu território sagrado. Por acaso cobra-se IPTU da Igreja do Bonfim, dos templos da Igreja Universal, dos lugares sagrados de outros credos e denominações religiosas em Salvador? […]”


Fragmento de palestra de Ordep Serra: “Novo protagonismo social nos museus afro-descendentes baianos: os museus dos terreiros de candomblé”. Seminário Especial 10 – Antropologia dos Museus e dos Patrimônios – coordenação Regina Abreu. Sessão 2 – O Brasil (re)Configurado: “Antropólogos, ‘nativos’ e a reconfiguração do campo do patrimônio”. [segunda-feira, 02 de junho de 2008] – postado no YouTube pelo usuário “valeoqueestaescrito”.


A Tarde Online – Cidades, 26/09/2007
“Tradição, fé e simpatia”
Artigo de Meire Oliveira sobre Cosme e Damião, baseado em parte em entrevista com Ordep Serra


Trecho de “O sumico da Santa: uma história de feiticaria”, de Jorge Amado, em que Ordep Serra aparece como personagem. Pg. 241

Anúncios